BAIRRO ZEZINHO COELHO - 300 CASAS
Perdizes poderá ser afetada com crise no Governo do Estado.
A crise financeira das prefeituras mineiras, que já provocou atrasos de salários e interrupção de serviços básicos em várias cidades do Estado, pode se agravar ainda mais no segundo semestre de 2018.

A redução assusta prefeitos que já estão passando por dificuldades financeiras sem perspectivas de melhoria. A dívida do Estado com o município de Perdizes ultrapassa R$ 3.000.000,00 (três milhões de reais) e o repasse para a saúde do município é o que mais sofre com esse déficit, são quase R$ 2.000.000,00 (dois milhões de reais) que não foram repassados para a área da saúde, atrapalhando serviços como, por exemplo, a distribuição gratuita de remédios que é obrigação do Estado. A população corre sérios riscos de ser penalizada por causa desta situação de calamidade em que se encontra o Estado de Minas.

O município de Perdizes convive com a preocupação de diminuição dos repasses do Governo do Estado, a situação é preocupante. Desde que assumiu a prefeitura o Prefeito Vinícius Barreto e sua equipe de secretários e com o apoio da Câmara de Vereadores vem trabalhando com muita responsabilidade, economia, ajustes e muito pé no chão, até hoje a administração tem pagado em dia seus funcionários, fornecedores, prestadores de serviços e cumprido rigorosamente seus compromissos.

A Dívida do Estado com o município de Perdizes se tornou preocupante nos últimos meses e a administração municipal vem buscando formas para driblar esta crise, otimizando os recursos que chegam e alavancando verbas federais, cobrando do estado convênios em atraso, que têm recursos também carimbados, como nas áreas de saúde e educação.

“Estamos passando por uma situação muito difícil. A crise acertou a nossa Prefeitura em cheio e estamos buscando apoio para resolver os problemas que podem afligir a população perdizense”, destacou o prefeito Vinícius Barreto que se mostrou muito preocupado com a crise que vem se estendendo no país e principalmente em Minas.

“Se a situação não melhorar, se o Estado continuar retendo o dinheiro que é de direito dos municípios, vamos ficar em uma situação muito difícil, não conseguindo nos próximos meses cumprir os compromissos e privar a população dos serviços básicos, e o pior é ter que às vezes atrasar o salário dos funcionários públicos, porque as prefeituras de cidades menores como Perdizes sobrevivem do repasse do ICMS que é do Estado e do FPM que é do Governo Federal. O ICMS não chegando como tem que ser, com os valores corretos, nós não teremos condições de estar cumprindo com os compromissos, uma vez que fazemos uso deste dinheiro para cumpri-los, os mesmos tem sido cumpridos à risca até agora, desde o começo do ano o Governo do Estado não repassa nenhuma verba do transporte escolar, aproximadamente R$253.800,00 (duzentos e cinquenta e três mil e oitocentos reais) em atraso, estes que tem sido bancados até agora totalmente pela prefeitura.” Ressaltou ainda o Prefeito Vinícius que se mostrou preocupado com esta situação, não sabendo até quando a administração irá conseguir sozinha cumprir seus compromissos, pois já tem prefeituras mineiras que cortaram até mesmo o transporte escolar de suas cidades. No mês passado o Estado também não fez o repasse do ICMS destinado ao FUNDEB que é o que a prefeitura usa para fazer o pagamento dos professores da rede municipal, a prefeitura sabendo da importância e valor de seus professores bancou com recursos próprios esses pagamentos.

Apesar da crise a administração municipal tem honrado seus compromissos com a população e seus servidores, mais não sabemos até quando a mesma conseguirá sozinha enfrentar essa situação, sem os repasses do Estado fica difícil avaliar se daqui alguns meses o município terá condições de bancar sozinho serviços básicos à população como: transporte escolar, pagamento dos servidores, dentre outros. Essa situação não afeta apenas quem trabalha ou presta serviços para a prefeitura, afeta toda uma cidade, o comércio local, estudantes, pessoas que necessitam de auxilio na área da saúde e por ai vai, uma situação de calamidade em que o Governo Estadual deixou Minas Gerais e seus municípios.

A administração municipal está trabalhando duro para driblar a crise e conta com o apoio e compreensão de toda a população para que a administração continue conseguindo cumprir seus compromissos e manifesta o desejo de que Perdizes seja exemplo para outros municípios que atravessam dificuldades.

Veja na imagem explanação da Dívida do Estado com o município de Perdizes.
12/07/2018 - ASCOM
Av. Gercino Coutinho, 20 - Centro - Perdizes/MG
CNPJ: 18.140.772/0001-94 - (34) 3663-1341
Prefeitura Municipal de Perdizes - Todos os direitos reservados - 2017